domingo, 27 de abril de 2014

MOVA-SE

"Um pouco para dormir, um pouco para tosquenejar, um pouco para encruzar os braços em repouso, assim sobrevirá a tua pobreza como um ladrão, e a tua necessidade, como um homem armado”. Provérbios 24.33-34

A Secretaria de Saúde alertava: “Evite água parada. Proteja sua família”. Esse era o conteúdo de um cartaz de uma campanha contra a dengue. A morte, nesse caso, surge da água parada, estagnada, acomodada... O ambiente completamente favorável ao surgimento de um mal pode ser evitado com medidas simples, tal qual o “ movimento”.
A vida do homem é marcada pelo ritmo do relógio. Um balançar cadenciado que consome o tempo de maneira implacável. Nesse compasso discreto, mas firme, passam-se os dias, as semanas, os anos, as décadas, e se alguém cochilar... poderá ter deixado para trás, negligenciado, a própria existência, sua história. E há quem cochile de olhos abertos! Pasme!!
O cochilar físico é o menos difícil de administrar, pois o grande desafio a se enfrentar é o cochilo espiritual. Temos uma tendência a nos acomodarmos, e isso nas mais diversas situações e possibilidades. Há quem se “acostume” com a dor, e não procure tratamento para a enfermidade, assim como há quem se conforme com a bandidagem sem se escandalizar, ou com as injustiças sem se indignar... Há, também, quem se acomode com o pecado. Onde está a capacidade de reação?!
Quanto mais parado, mais perto da morte está! Mexa-se! Mova-se! Faça algo, movimente-se para alguma direção, tome uma atitude, crie algo, diga algo, faça algo, mas não fique parado! Água parada dá dengue!
O sair da inércia e se colocar em movimento pode ser um processo difícil, doloroso, que exige grande esforço, uma força quase sobrenatural... Mas a força que se move em você é verdadeiramente sobrenatural, capaz de ressuscitar um corpo definitivamente “parado”, enrijecido pela morte, trazendo-o à vida! (Efésios 01.19-20) Por isso eu te digo hoje: Mova-se!

Pr. Euripedes Fraga




sexta-feira, 25 de abril de 2014

De libertador a escravo

Havia uma mãe que recebeu a promessa de que geraria um filho que seria ungido de Deus na terra para salvar o povo de Israel das mãos de um povo mal que eram os filisteus.
Passa-se o tempo e este filho nasce, cresce em sabedoria e graça e torna-se imensamente forte, mais do que qualquer homem que havia existido; um homem capaz de matar um urso com suas próprias mãos; um homem que salva seu povo da humilhação que sofriam há tempos; um homem que impôs respeito e devolveu a dignidade ao seu povo; um homem que foi o orgulho de Israel e ao mesmo tempo tornou-se vergonha, qual o seu nome? S.A.N.S.Ã.O.
Quem nunca ouviu falar de Sansão? O famoso Sansão, e da mulher que o levou a ruína?
Alguns entendem como uma história de amor, ou um conto de fadas, mas a bíblia nos relata em Juízes 13 toda a história desse grandalhão cheio de músculos, mas pouco equilíbrio emocional, que deixou de ser libertador e se tornou escravo por conta de uma mulher.
A promessa para que Sansão fosse o libertador de Israel estava condicionada a uma única ordem: NÃO passar sobre sua cabeça navalha, e isto lhe garantiria vitória certa em todas a situações e perigos.
Sansão era um jovem que foi escolhido para ser separado, puro, mas seus hormônios falavam mais alto e um belo dia ele encanta-se por uma prostituta (será que ele não sabia o ofício de tal moça?), detalhe ela era aliada dos inimigos do seu povo, os tão temíveis filisteus (os mesmos do famoso gigante Golias, lembram?).
Um belo dia Dalila choraminga com Sansão se ele a ama, e se sim que lhe conte o segredo de sua força, neste momento Sansão inventa algo qualquer, e ela prontamente se diverte sexualmente com ele, o coloca para dormir, põe em prática a realização do que Sansão havia lhe dito que tiraria sua força e chama seus inimigos e lhe grita; neste momento Sansão acorda sobressaltado com força e tudo e põe seus inimigos para correr..........
Este truque ocorre outras tantas vezes, até que um dia ela usa um pouco mais da sua sedução e realmente lhe arranca a verdade, mais uma vez se diverte sexualmente com ele, o coloca para dormir e passa o fio da navalha em sua cabeça, grita seu nome com todos seus inimigos em volta, e o que acontece? Dessa vez ele está completamente sem forças físicas, emocionais e espirituais, ele havia traído seus ideais, seu povo, seu Deus, seus príncípios e valores em troca de sedução e luxúria.
Seu final foi muito triste e cruel, pois seus inimigos o humilharam, arrancaram seus olhos (literalmente e sem anestesia), colocaram ele no meio do  templo de dagon (deus estranho) e escarneceram dele diante de todos.
Sansão não valorizou um dom que foi concedido por Deus, ele fez com que se tornasse comum, algo sem valor, ele profanou o que era santo.
Quantos de nós recebemos um dom de Deus, seja de louvor, coreografia, pregar, tocar, evangelizar, orar, e tornamos isto comum ao ponto de se tornar medíocre.
Quantas vezes somos levantados para sermos libertadores e nos tornamos escravos dos vícios e pecados mais obscuros.
Sansão se tornou escravo dos filisteus, mas antes mesmo de perder sua força ele já tinha perdido sua dignidade, sua fé e sua honra quando em seu coração se dispôs a trair o que ele tinha de mais precioso, que era a missão de libertador do povo de Deus!
O final dessa história ainda não chegou, depois de tanto sofrimento Sansão pediu perdão a Deus e orou pedindo que pela última vez fosse lhe concedido as forças e no meio de duas colunas colocou o templo de dagon abaixo com todos os filisteus presentes (inclusive Dalila), e a bíblia nos conta que na sua morte foi maior o número de filisteus que ele destruiu do que em toda a sua vida.
Por mais vergonha que você esteja passando hoje, ou tamanha seja a sua humilhação que lhe parece o fim, existe uma saída, basta apenas uma oração: Reconheça seu pecado e peça perdão ao Deus que criou os céus e a terra, e lhe peça mais uma oportunidade, e Ele que é fiel e justo e misericordioso tem poder para perdoar os seus pecados e restaurar a sua sorte!



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...