sexta-feira, 28 de maio de 2010

FORA DA CAVERNA

Texto escrito pelo meu querido marido......

FORA DA CAVERNA




Ali, entrou numa caverna, onde passou a noite; e eis que lhe veio a palavra do Senhor e lhe disse: Que fazes aqui, Elias?”. I Reis 19.09 (ARA)



A caverna fria, úmida, escura, bem lhe serviu de abrigo. Ali, escondido de tudo e de todos, podia sentir até certo conforto, natural àqueles que encontram segurança nos momentos de angústia, mesmo estando em lugares pouco agradáveis. Ninguém o acompanhara; não havia amigos, parentes, discípulos, nem os ‘infalíveis’ curiosos estavam por perto. A solidão era sua única companheira, além dos insetos e das criaturas cegas que habitam o interior das grutas e cavernas. Bem... não era exatamente assim! O gesto que revelava o desejo de isolamento da alma atormentada, não poderia ser suficientemente forte para afasta aquele que nunca desiste dos seus... Deus não o havia deixado sozinho!

Por vezes, quando a alma parece cansada da luta - ainda que vitórias em batalhas se tenham feito presentes, até podemos desejar um momento de ostracismo, de completo isolamento... Mas não é isso o que o Senhor quer para nós, seus filhos! Entrar na caverna, obscurecendo o olhar, deixando de ver e contemplar as maravilhas que Deus quer operar a nosso favor? Jamais seria essa a vontade daquele que nos fez para a felicidade, para a alegria! Quando Elias entrou naquela caverna, cansado da vida, Deus fala com ele e lhe pergunta: que fazes aqui? Não diz “o que fazes aí, onde estás?”, mas “o que fazes aqui, onde nós estamos?”. O Senhor não concordou com aquela atitude do profeta, mas não o abandou a sua própria sorte, pelo contrário, deixou claro que estava com ele, querendo mudar aquela história, tratando-o, transformando o episódio que estava se desenhando com cores tristes em uma tela de tintas fortes, coloridas e quentes, tal qual um ensolarado dia de verão, propício para grandes realizações.

A caverna poderia ser o epílogo, mas Deus ordena que o profeta saia daquela sepultura de homens vivos, e siga em direção a novas missões, pois ainda havia muito a ser feito. Fora da caverna há vida, há projetos, um mundo de possibilidades, obras a realizarmos para glória do nome do Senhor! Coragem, ânimo, Deus te chama para fora da caverna, pois Ele quer falar contigo, te abençoar, hoje e sempre! Amém!


Eurípedes Fraga

terça-feira, 25 de maio de 2010

Summer Camp 2010 IBIVAL.wmv

quarta-feira, 19 de maio de 2010

NÃO HÁ TEMPO A PERDER!

Nunca se ouviu falar tanto na volta de JESUS como agora!
São tantas coisas acontecendo.....terremotos, maremotos, guerras, atentados, pais matando filhos, filhos matando pais, união entre homossexuais, até no Brasil estamos tendo terremotos, quantas enchentes já tivemos. Parece que deu a louca no tempo, onde era para ser inverno é verão e vice-versa,  até os lugares gélidos estão derretendo...............NÃO HÁ TEMPO A PERDER!!!!!
O que será de nós se JESUS voltar agora???? Será que estamos preparados? Eu realmente tenho sido um discípulo? Onde realmente tenho aplicado minha fé? Para quantas pessoas já falei de JESUS?
A bíblia diz: "Aquele que está de pé, cuide para que não caia". Precisamos olhar para o mais profundo do nosso coração e descobrir se realmente estamos sendo imagem e semelhança de CRISTO, ou se somos um fralde.
Recomendo a todos lerem o livro EM SEUS PASSOS O QUE FARIA JESUS? , este livro nos dá uma noção exata se estamos sendo seguidores de CRISTO, ou se estamos enganando a nós mesmos!
NÃO HÁ TEMPO A PERDER........fale de JESUS hoje, ore por alguém hoje, faça uma boa ação hoje e principalmente VOLTE PARA JESUS HOJE!!!
ELE TE AMA, ELE TE CHAMA, ELE JÁ MORREU E RESSUSCITOU POR VOCÊ E ELE QUER TE SALVAR!!!!

sexta-feira, 7 de maio de 2010

MÃE, UM PRESENTE DE DEUS

Segue um texto escrito pelo meu maridão... Estou postando como homenagem a todas as mães!

MÃE, UM PRESENTE DE DEUS
“Junto à cruz de Jesus estava a sua mãe,...”.   João 19.25a (AEC)


       A noite fria selava o fim de uma jornada dura e cansativa, da qual se havia colhido amargos frutos, como indiferença e humilhação. O céu estrelado revelava a glória daquele que nunca desampara, mas mantém os Seus na palma de Sua doce mão, enxugando as lágrimas e provendo suas necessidades. Então, no interior da estrebaria, ecoou o choro do recém nascido, evidenciando que o filho de Deus chegava ao mundo; era um menino com uma missão, veio para reconciliar com o Pai os que haviam se perdido. Para acolhê-lo em seus primeiros instantes neste mundo de indiferença e egoísmo, o Todo-Poderoso separou uma de suas servas, que cheia de amor o tomou em seus braços, o agasalhou com panos, apertando-o carinhosamente contra o peito, lhe oferecendo proteção e aconchego. Jesus recebeu de presente, em seu nascimento, o amor de uma mãe!

       A mídia trabalha incansavelmente, tentando nos convencer de que ‘Dia das Mães’ é dia de presentear... Preferencialmente gastando muito! Existe uma verdade que não pode ser ignorada: as mães merecem ser homenageadas. Trabalham incansavelmente pelo bem de seus filhos, abdicam de tudo a favor da sua prole, são capazes de esforços herculanos, qualquer coisa para estar ao lado dos filhos - acalmando nas horas difíceis, encorajando nos momentos importantes, consolando quando a dor perturba a alma, oferecendo não somente o ombro, mas se entregam por completo como apoio. Todos os que já tiveram uma experiência de dor, e puderam contar com o colo paregórico de sua mãe, sabem o quanto são especiais. Verdadeiras dádivas! Mulheres que receberam do Senhor um ministério, o de ser mãe. Amam, se doam, ensinam, disciplinam, cuidam, consolam, amam (palavra repetida propositadamente, pois uma única citação não se faz suficiente).

       A homenagem que essas servas de Deus merecem não se restringe ao segundo domingo do mês de maio, mas deve ser constante. Presente?! Qual seria o valor que expressaria o tamanho de nossa gratidão? O valor de um coração grato! A elas, presente de Deus para nós, nosso muito obrigado, e o desejo que Deus derrame de suas bênçãos celestiais, hoje e sempre. Amém!

Euripedes Fraga

sábado, 1 de maio de 2010

GENTILEZA NÃO CUSTA NADA!

Quantas vezes nos sentimos injustiçados com pessoas amigas, quantas vezes nos acusam e nem ouvem nossa versão, quantas palavras ríspidas ouvimos e nem temos tempo de argumentar........
Precisamos aprender a transformar situações adversas que surgem em nossas vidas em experiências que ajudarão a elevar nosso espírito, como?
Retribua um gesto grosseiro com uma delicadeza, uma cara fechada com um sorriso, um desprezo com atenção, se nos esforçarmos conseguiremos tirar toda a amargura que vamos deixando se acumular sobre nossos ombros e nos tornaremos pessoas mais leves, gentis, alegres!
A melhor forma de acabar com o mau-humor das pessoas é com a gentileza!
Ser gentil não custa nada e pode salvar o dia de alguém!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...