sábado, 27 de novembro de 2010

DIA DE AÇÃO DE GRAÇAS

Este texto está uma semana atrasado, mas eu gostei muito e nunca  é tarde para agradecermos a Deus pelas dádivas recebidas..........Meu maridinho querido que escreveu!


“Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e não te esqueças de nem um só de seus benefícios”. Salmo 103.02 
                                                                                                                       

Às vezes faço algumas perguntas a minha alma. Questiono-me mais ou menos assim: Por que ao ver um homem mendigando migalhas nas esquinas da cidade, consigo então enxergar o quanto sou agraciado por ter um singelo prato de arroz com feijão para me alimentar?! Por que ao me deparar com uma pessoa com a saúde extremamente comprometida, ou até mesmo em estado terminal, consigo perceber o quanto sou felizardo por ter que, no máximo, batalhar contra uma gripe ou uma dor de cabeça passageira?! Por que ao ver uma vida encolhida debaixo de uma marquise, enrolada em jornais e tentando dormir, sou capaz de me convencer da descomunal ‘sorte’ que tenho por habitar em uma casa de tijolos, onde há uma cama antiga mas confortável, na qual repouso o meu corpo em um sono tranqüilo e renovador?! Enfim, entre estes e muitos outros por quês, por que somente quando me deparo com a dor, a miséria, o sofrimento de um semelhante, sou capaz de notar que sou saudável, rico e vivo bem, em paz e tranqüilidade?!

Seria realmente necessário enfrentar as sombras de um mundo desorientado, fitando vidas marcadas pelas lágrimas, para constatar que sou rodeado de pessoas especiais – parentes, irmãos e amigos, e comprovar que o amor é algo tangível e visível para mim? Isso seria realmente necessário para certificar-me que em meus celeiros há fartura e abastança? Cego sou, e insensível estou, se prossigo caminhado sem ser capaz de reconhecer tão grandes e imensuráveis dádivas, bênçãos, que o Senhor tem derramado sobre a minha vida! A capacidade de ver e ler essas mal traçadas linhas, a roupa que cobre a minha nudez, o alimento que sacia a minha fome, a casa que me abriga, o carinho dos irmãos que compartilham a jornada comigo, o amor de Deus Pai ao entregar o Seu único filho em um plano de salvação que visava me libertar da morte certa, e assim me proporcionar a minha única chance de ter vida eterna... Por isso e muito, muito, muito mais eu preciso ter um espírito grato, e uma vida cheia de ações de graças, constante e diariamente. Agradecer a Deus ao amanhecer pela oportunidade de mais um dia e à noite por tudo o que Ele fez no decorrer dele (Sl 92). Pelo milagre de ter nascido e renascido, grato sou hoje e eternamente. Amém!

Pr. Euripedes Fraga




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...